terça-feira, 30 de Novembro de 2010

Mistérios da Aviação #1


Durante o embarque...

Passageiro: [visivelmente transtornado, anda para a frente a para trás, já com suores frios, aflito, com uma mochila, normal, estilo backpack, nas mãos, atrapalha-se cada vez mais...]

Assistente: (eu, portanto..): Posso ajudá-lo?


Passageiro: Arrghh... Pois, enfim.. Não sei se pode! Eu não sei onde vou pôr a minha mochila! Não há espaço em lado nenhum...!!

[Nota importante: para um comum passageiro, uma bagageira com duas mantas e três almofadas é uma bagageira perfeitamente inutilizavel, sendo que, arrumadas por profissionais do sector, digo, tripulantes, conseguem obviamente ser espacialmente optimizadas com todo o tipo de bagagem e ainda exceder o limite de peso estabelecido pelo fabricante.. ]

Assistente: Mas essa mochila cabe, por exemplo, debaixo da cadeira à sua frente, se não se importar de levá-la perto de si...

Passageiro: [abana a cabeça como se aquilo fosse uma ideia completamente absurda.. alguma vez aquela mala cabia debaixo da cadeira?! cabia um trolley, mas aquela mochila não..]

Assistente: [Dou a volta..] Mas se o senhor não se se sente confortável com a mochila aos seu pés vamos lá procurar aqui uma bagageira com espaço para essa..... [abro a primeira e...] Ora! [bingo!] Aqui está... Afinal tem aqui espaço, pode colocá-la aqui..

Passageiro: [Enche-se de nervos, sopra, bufa...abana ainda mais a cabeça ] Não...!! Aí não cabe. Mas como é que vai pôr a minha mala aí?!?

Assistente: [faz cara de parva, olha para os 2 casacos, para a mala de portátil e para o saco de souvenirs mal espalhados pela bagageira em causa, volta a olhar para o passageiro, delicadamente lança-lhe um olhar de "você está a gozar comigo?" pensa duas vezes de deve perguntar se a mala insufla depois da descolagem...] Não cabe? Ok... Eu de facto não a ia colocar aqui, mas já o que o senhor não parece ser capaz, não se importa de ma passar?

[ 1, 2, 3.. Puff! Mala arrumada. ]

Passageiro: Ah, isso estava era mal arrumado... Assim eu também conseguia. [pois, o raciocínio até lá é que tá quieto...]

Assistente: Pois estava... Da próxima vez, quando eu lhe disser que cabe, talvez queira acreditar em mim à primeira. [o senhor era jogador da bola..] E que eu para a bola não levo jeito, mas para bagagem...

Ju*

2 comentários:

Joana Rolim disse...

LOOOL Obrigada por existirem pessoas (jogadores da bola) assim... ser homem ja nao é tarefa facil, ter uma profissão que so exercita a massa muscular desde os 5 anos piora consideravelmente. Haja Deus e a Joana para safar!

Ju disse...

É lindo.. quase como estar entre dois lavabos com o indicador verde.. eles, baralham-se... ora, verde, verde, e agora?! vou para qual!? Se eu estiver por perto ainda vou perguntar: "Xixi ou cocó? se for cócó é do lado esquerdo se fizer favor.." E eles ainda conseguem fazer uma ar preocupado de quem está a acreditar que eu falo a sério... Clássico!